5 passos para ajudar o seu bebê a ter um sono tranquilo

É importante criar desde cedo uma rotina de sono para ajudar a orientar o seu bebê sobre o horário de dormir. “Os bebês não nascem com os ritmos circadianos [atividades do ciclo biológico] totalmente desenvolvidos e só a partir de nove ou doze semanas começam a produzir mais o hormônio do sono, a melatonina. Mas entre três e quatro mês já é indicado manter uma rotina. Isso não quer dizer realizar processos de educar o sono. Ter uma rotina significa observar quando o bebê sente sono, tentar notar os sinais que demonstra, cuidar bem do ambiente em que ele dorme e passar a estipular um ritual antes de dormir. Isso pode ser simples, como um banho, uma troca de roupa ou a leitura de uma história”, orienta Marcia Horbacio, consultora do sono há 12 anos, que atualmente mora no Canadá e atende também à distância, elaborando planos personalizados para cada família. Confira cinco dicas que você pode adotar para garantir um sono de qualidade para o seu filho e conquistar noites mais tranquilas.

1. Evite colocar o bebê sempre adormecido no berço

Alguns pais tentam colocar o bebê sonolento e acordado, porém, quando não conseguem, desistem e acham que ‘para o filho deles isso não funcionará’. No entanto, deveriam persistir e seguir tentando sempre que o bebê estiver calmo. Continue insistindo até que um dia dará certo.

2. Mantenha consistência no método escolhido

Um erro comum é experimentar diversas técnicas diferentes. Ainda que o bebê mude de comportamento, sustente o mesmo ritual de resposta. A chave para corrigir qualquer mudança de comportamento é a consistência.

3. Tenha em mente que não há receita perfeita para todos

“Para determinar o que fazer é preciso avaliar como está a duração de sono, as janelas de tempo acordado, os rituais realizados, as rotinas e o ambiente de sono e pré-sono”, diz Marcia. “Se tudo está certo e o pediatra se considera satisfeito com a saúde do bebê, incluindo a sua alimentação, o seu peso etc., poderemos propor um método para educar o sono.” A medida que o tempo passa, a criança se acostuma a dormir de uma determinada forma que ela aprendeu. Isso talvez possa dificultar um pouco mais o processo de educar o sono, porém não é regra.

4. Estabeleça horários regulares para o sono, não rígidos

“Analise sempre o intervalo de tempo que o bebê passa acordado. Não adianta colocar a criança para dormir todas as noites exatamente no mesmo horário inclusive em um dia em que ela não fez boas sonecas ou pulou a última soneca do dia. O horário de dormir deve ser ajustado para mais tarde quando a criança dormiu por mais tempo em sua última soneca ou mais cedo quando estiver muito cansada – e nem sempre ela demonstra isso, os pais têm de ficar atentos às janelas de sono”, recomenda Marcia.

5. Cuide bem do ambiente em que a criança dorme durante a noite

O ideal é que seja escuro – “que não se possa enxergar a mão em frente ao rosto”, indica Marcia – e a temperatura precisa ser fresca, já que o calor pode acordar a criança. O melhor é que tenha poucos brinquedos ou detalhes na decoração muito coloridos. E aposte em um colchão firme e, de preferência, opte por um lençol de algodão puro, bem apertado ao colchão. “Caso os pais gostem do recurso, o ruído branco pode ser de grande ajuda para bloquear barulhos externos”, aconselha a consultora.

Quer montar um quarto baseado no método montessoriano? Veja como

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *